Embora o procedimento leve muitas pessoas ao salão de beleza, proporcionando cabelos lisos sem que elas precisem recorrer ao uso diário da chapinha, ainda assim, a queda de cabelo é uma das maiores preocupações quando o assunto é tratamento capilar. Principalmente para as mulheres. Afinal, quem nunca ouviu sobre fulano que, após realizar uma escova progressiva, teve seu cabelo danificado?

Mas a verdade é que o resultado depende também de outros fatores que influenciam diretamente na queda de cabelo. Por isso, entender como age a escova progressiva nos fios é um importante passo antes de decidir se o procedimento realmente vale a pena ou não.

Produtos

Diferente do que muitos acreditam os produtos da progressiva não atuam na raiz dos fios. Portanto, não provocam a queda de cabelo. O que pode ocorrer, entretanto, é o fio ficar ressecado e quebradiço devido ao não uso dos produtos certos, fazendo com que ele parta ao meio e caia.

O formol é um produto presente na maioria das escovas e, como já comprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), faz mal aos fios de cabelo e, principalmente, para a saúde.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a substância como alisante, permitindo-o somente como conservante adicionado durante o processo de fabricação nas indústrias, com concentração máxima de 0,2%. Mas o que se tem encontrado muito por aí são produtos que ultrapassam os índices liberados, causando, consequentemente, um efeito ainda mais prejudicial aos fios.

Por isso, antes de adquirir um produto cosmético para alisamento, confira se ele possui registro no Ministério da Saúde, garantindo a segurança. Quando feito com produtos de qualidade e por profissionais de confiança, a progressiva não resulta na queda de cabelo e só tem a beneficiar.

Além disso, hidratar os fios toda a semana ajuda a evitar problemas como caspa e ressecamento, mantendo os cabelos sedosos e bonitos.

Mitos