A seborreia no cabelo se apresenta de diferentes formas. Entre os sintomas mais comum estão a vermelhidão, oleosidade excessiva, perda de cabelo e fios sem brilho e quebradiços. 

A queda de cabelo é um problema capilar bastante comum. Porém, nem sempre ela representa algo ruim. Durante uma época da vida, a perda de cerca de 100 fios por dia é normal – tanto para homens quanto para mulheres. Com o passar dos anos, no entanto, esse número tende a diminuir.

O cabelo que apresenta o enfraquecimento dos fios possui raiz oleosa e aspecto pesado, emplastrado e sem balanço. Em casos mais extremos, esse problema capilar, também caracterizado por cabelos quebradiços, pode evoluir para a dermatite seborreica – inflamação que gera vermelhidão, coceira, oleosidade intensa, descamação do couro cabeludo e até perda de cabelo.

A oleosidade do cabelo é um problema muito comum. Porém, em algumas pessoas, ela pode acontecer de forma mais intensa que o normal, contribuindo para a formação de crostas no couro cabeludo. Casos assim, podem levar à atrofia do crescimento dos fios – uma vez que as crostas podem fechar os folículos –, além de provocar mau cheiro, já que haverá uma produção e oxigenação maior de sebo.

A caspa representa a descamação do couro cabeludo como resposta a uma irritação. Assim, o surgimento das pequenas partículas que ficam aglomeradas próximas à raiz do cabelo é resultante de uma troca celular pelo qual a pele está passando. Em casos mais extremos, a descamação pode gerar coceira, vermelhidão e ressecamento.

A calvície pode ser facilmente identificada pela queda acentuada de cabelo. Esse problema capilar é muito comum, principalmente entre os homens, e pode ser causado por diversos motivos diferentes. Dois deles, porém, são os mais comuns: a predisposição genética e a oleosidade excessiva.

Cabelos ressecados são facilmente identificáveis. Normalmente, eles apresentam os fios quebradiços, sem elasticidade, movimento e brilho.

Subcategorias

Mitos